post

Melhores formas de descartar a sua bateria

Melhores formas de descartar sua bateria

Melhores formas de descartar a sua bateriaA bateria deu problema? Você teve que comprar uma nova? O que fazer com a bateria antiga?

É comum que a empresa, na qual você está comprando a nova bateria, faça esse recolhimento da antiga bateria, o que normalmente acaba rendendo um desconto comparado quando você compra a bateria nova sem retornar a bateria antiga.

A bateria é composta por um chumbo-ácido, uma substância muito tóxica e corrosiva, e foi pensando em formas de descarte de materiais como o chumbo que a Logística Reversa.
“instrumento de desenvolvimento econômico e social caracterizado por um conjunto de ações, procedimentos e meios destinados a viabilizar a coleta e a restituição dos resíduos sólidos ao setor empresarial, para reaproveitamento, em seu ciclo ou em outros ciclos produtivos, ou outra destinação final ambientalmente adequada” – foi incorporada na legislação brasileira.

Mesmo com toda a preocupação ambiental que envolve o descarte das bateria, vale lembrar que aproximadamente 95% dos componentes da bateria podem ser reciclados. Ou seja, a preocupação com a forma adequada para que os impactos ambientais sejam minimizados é de aproximadamente de 5% da bateria.

Foi com a Resolução nº 401 que se estabeleceu a quantidade máxima de chumbo permitida em pilhas e baterias para a comercializadas em território nacional, juntamente com os padrões de descarte, pensando na melhor adequação e minimização.

Contudo existe um ponto muito importante, que vai além da possibilidade de descarte da sua bateria, é tentar ao máximo prolongar a vida útil dela. Temos um texto aqui do blog onde falamos sobre Como estender a vida útil da sua bateria, confira e veja como é possível fazer isso.

Ainda no caso de quê a necessidade de troca da sua bateria seja inevitável, lembre-se que aqui na Gustavo Baterias nós recebemos a sua bateria velha.

Entre em contato conosco para mais informações.

Como escolher bateria automotiva

Como escolher bateria automotiva

Saber escolher bateria para o carro não é uma algo fácil, vamos explicar isso nesta postagem.

A situação de passar por uma falha súbita na bateria do seu automóvel na hora de ir trabalhar ou viajar pode gerar uma grande frustração, já que a bateria do carro é o coração do veículo. Por isso, é preciso muita atenção na hora de adquirir uma nova.

Além disso, a bateria é uma peça com vários compostos químicos capazes de gerar energia para todos os outros componentes elétricos do seu carro, e isso requer uma manuseio cauteloso. Tendo em vista esses grandes fatores, é sempre importante uma avaliação profissional antes de mexer ou trocar a bateria do carro, evitando colocar em risco o funcionamento geral do automóvel e também a sua segurança.

Quando trocar a bateria?

O tempo de vida útil de uma bateria depende do tipo que você escolher. Outro problema grave que pode ocorrer é a oxidação que se forma em volta dos bornes, impedindo o contato. Isto ocorre quando o motorista, ao tentar trocar a bateria, não abre totalmente aquelas braceiras muito apertadas, responsáveis pelos contatos, e acaba tentando fechar na pressa com pancadas. Ao danificar a parte de plástico da caixa de bateria, o líquido transborda entre os bornes, danificando também a sua fiação. Quando isso ocorre, é necessário imediatamente trocar a bateria.

Escolher bateria: a melhor para o seu carro

Antes de tudo, verifique as especificações corretas do produto de acordo com o manual do seu carro. Não economize na hora de comprar, pois quanto maior o preço, melhor a qualidade e durabilidade da bateria. Observe em primeiro lugar se o produto tem o selo do INMETRO, depois escolha a amperagem/hora conforme sugestão do fabricante, tempo e termos da garantia.

O manual do seu veículo traz as especificações necessárias. Por isso, é bom sempre consultar qual dos tamanhos abaixo deve ser escolhido:

· Tamanho 65 com terminais na parte superior — veículos grandes.

· Tamanho 75 com terminais laterais — veículos compactos a médios.

· Tamanho 24/24F com terminais na parte superior — veículos para cidades.

· Tamanho 34/78 com duplos terminais — grande porte.

· Tamanho 35 com terminais na parte superior — carros desportivos, comum em marcas japonesas.

Faça perguntas ao vendedor sobre a marca, se oferece garantia e sobre a sua origem. Por fim, escolha sempre a que oferecer melhor garantia e que seja original de alguma fábrica de automóveis.

Riscos que uma troca pode causar

Há uma lenda de que a bateria causa choque, entretanto, apesar de ser uma lenda, a bateria pode oferecer riscos ainda piores, como queimaduras ou explosão. Quando um pólo junta ao outro, fechando curto na bateria, há uma grande liberação de energia, por isso, materiais que são condutores de correntes, como ouro e alianças, não devem ser utilizados no ato da troca.

Agora que você viu que escolher bateria de carro envolve um conhecimento maior e mais cauteloso, além de contar com profissionais e lojas de confiança, esperamos que você esteja preparado para algum eventual problema com o seu automóvel! Boa leitura!

 

Itens eletrônicos do carro sobrecarregam a bateria?

Itens eletrônicos do carro sobrecarregam a bateria?

Sabe-se que a bateria é essencial para o funcionamento do carro. Por isso existem várias maneiras de preservá-la e prolongar sua vida útil. Uma dúvida muito comum que pode surgir, é a respeito dos itens eletrônicos do carro. Qual é o impacto que eles têm sobre a bateria do veículo, e se sobrecarregam o sistema eletrônico original.

Para compreender como funciona a questão do sistema elétrico, é preciso entender que além da bateria ser muito importante, o alternador também tem um papel vital. Enquanto a bateria conserva energia necessária para ligar o carro e dar a partida, o alternador é o responsável por gerar corrente elétrica para os mecanismos do carro funcionarem depois que é dada a partida, ou seja, com o carro ligado.

O alternador tem outra função importante, que é gerar corrente elétrica necessária para a bateria, ou recarregá-la, para que ela funcione com o motor desligado. Assim, com o carro desligado ou parado, a bateria pode ter energia suficiente para suprir as necessidades dos equipamentos do veículo.

O carro é equipado com um sistema elétrico próprio para suportar e atender todos os seus itens originais de fabricação. Por isso, quando são instalados novos dispositivos e acessórios, é essencial conferir se a bateria e o alternador suportam essas novas demandas de energia.

Quando há um excesso de dispositivos ligados ao veículo, como, carregadores de celular, equipamento de som, e até o sistema de localização por satélite, que é muito comum atualmente, o alternador é quem sofre com essa sobrecarga, podendo ocasionar problemas à bateria.

E é aí que está o perigo de usar vários itens eletrônicos além dos originais do carro. Com uma demanda excessiva de energia, o alternador não consegue gerar a corrente elétrica necessária para que a bateria recarregue.

Com o tempo, essa insuficiência faz com que a bateria não tenha nenhuma energia armazenada. Sem essa energia a bateria não consegue dar a partida no veículo e ligá-lo novamente. Logo, a vida útil da bateria é reduzida consideravelmente.

Portanto, o ideal é sempre verificar se a bateria e o alternador permitem a instalação e uso dos itens eletrônicos do carro, já que itens que não são originais podem gastar mais energia.

Como estender a vida útil da bateria

Como estender a vida útil da bateria

A bateria do carro é uma peça vital para o funcionamento do veículo. Sem ela, nada acontece. Sua função é fornecer energia para que o motor ligue. Além disso ela alimenta o sistema elétrico do veículo quando o motor não está em funcionamento.

Tão importante e essencial para o veículo, a bateria precisa receber certos cuidados para que sua vida útil aumente e nenhum acidente aconteça. Para isso, basta seguir algumas orientações e sempre estar atento. Separamos algumas dicas de cuidados essenciais para você prolongar a vida útil da sua bateria.

Dicas para estender a vida útil da bateria:

Rádio e faróis: São os mais conhecidos por consumirem muita energia. Não esqueça os faróis acesos, nem deixe o rádio ligado enquanto o carro estiver desligado. Isso faz com que a bateria descarregue rapidamente.

Uma outra dica a respeito dos faróis, é evitar dar a partida com eles ligados. Isso também influencia para aumentar a durabilidade da bateria.

Acessórios eletrônicos no geral: Outros itens eletrônicos que tem a chamada corrente “Stand by” também precisam de cuidado. Esses itens são, por exemplo, o alarme, sistema de rastreamento, e até mesmo a central de injeção do carro.

Som automotivo: Em um sistema de som automotivo é importante usar baterias que estejam de acordo com os gastos exigidos e indicados pelo manual. Há formas de usar baterias para ter um som potente sem que a vida útil da bateria diminua de forma rápida.

Carros parados por muito tempo: Os carros que precisam ficar parados por muito tempo, em média 30 dias ou mais, precisam ser ligados de vez em quando para carregar a bateria.

Se isso não for possível, o indicado é que os terminais dos cabos das baterias sejam desligados até que o carro seja usado novamente. Isso faz com que a bateria não tenha sua vida útil diminuída pela falta de uso.

Lembre-se do manual: É importante não esquecer das indicações listadas no manual do carro ou bateria. Sempre que quiser instalar novos acessórios eletrônicos lembre-se de conferir a capacidade da bateria para evitar seu desgaste excessivo.

Bateria firme: Se a bateria não estiver bem firme no compartimento ela pode sacudir ou bater, o que pode danificá-la. Confira se ela está firme e evite deixá-la frouxa ou solta.

Cuidados com o ar condicionado: Seja para ar frio ou ar quente, o ar condicionado deve ser usado da maneira certa para não prejudicar a bateria. O ideal é ligá-lo no mínimo após 10 ou 15 minutos de funcionamento do veículo.

Evite a “chupeta”: Caso aconteça algum imprevisto, evite as famosas “chupetas”. Elas podem causar o resultado inverso, e ao invés de ajudar, podem prejudicar a vida útil da bateria.

Tenha esses cuidados com sua bateria e realize revisões regulares. E sempre que precisar de baterias de qualidade, conte com a Gustavo Baterias. Estamos na Av. Abílio Machado 1689, no bairro Alípio de Melo, Belo Horizonte. Entre em contato conosco pelo telefone (31) 3474-4966, ou pelo plantão WhatsApp (31) 98362-1470.

 

Baterias para som automotivo

Baterias para som automotivo

Muitos motoristas têm dúvidas sobre quais são as baterias para som automotivo, e como deve ser o seu uso em projetos de som automotivos. Sabendo disso, nós da Gustavo Baterias, em parceria com o Youtuber Junior Som, separamos algumas dicas para você. Confira:

O que é preciso para um som potente?

Inicialmente é importante ter em mente que entre todos os componentes de um sistema de som automotivo, o mais importante de todos é bateria. Ela precisa ser de boa qualidade, estável e com a amperagem necessária para o funcionamento do sistema de som.

Qual a bateria ideal para som automotivo?

O ideal é que as baterias para som automotivo sejam as homologadas pelo Inmetro. Sejam de marcas mais conhecidas e com boa qualidade. Muitos acham que as baterias estacionárias são sempre as melhores, mas não é bem assim. Mesmo sendo muito utilizadas, não necessariamente são superiores às demais baterias que podem ser usadas.

Como calcular a potência da bateria?

Para saber qual deve ser a potência necessária para o projeto de som, basta fazer uma conta simples. Por exemplo, para o som automotivo, a cada 1.000 WRMS são necessários 100 amperes de bateria. Seguindo essa lógica, se o som for de 5.000 WRMS, a bateria terá 500 amperes e assim por diante.

A potência da bateria faz diferença na potência e qualidade do som?

Depende. Como vimos acima, para usar completamente os Watts do som é necessário fazer o cálculo para descobrir quantos amperes a bateria precisa ter. Sendo assim, se for usado uma bateria com amperagem superior ao que é preciso, o som usará apenas o valor necessário.

Se for usado uma amperagem inferior ao necessário, o som não terá seu limite alcançado. Lembre-se que o ideal é  usar o que o manual indica sobre a quantidade mínima para o produto usar a potência declarada.

Outras dicas sobre cuidados com a bateria:

Sempre que for utilizar baterias para som automotivo, nunca deixe o alternador do carro carregando sozinho. Use sempre uma fonte automotiva.

O carro foi feito para suprir apenas a bateria da frente do cofre, normalmente com 60, 75 amperes. Se você utilizar, por exemplo, duas baterias de caminhão que normalmente têm 150Ah, 170Ah ou até 220 amperes, pode sobrecarregar e desgastar a bateria.

O correto é colocar uma fonte auxiliar na tomada para ajudar a carregar as baterias. Procure carregar periodicamente para nunca deixar a bateria abaixar demais. Isso aumenta o ciclo de vida das baterias. Além disso, diminui o desgaste e faz com que ela dure por muito mais tempo.

Se o som for ficar ligado durante muitas horas, deixe ligado na tomada para preservar e prolongar a vida útil das baterias. Sempre confira a água e fluido da bateria e mantenha os terminais limpos para preservar a bateria.

Com a Gustavo Baterias você conta com produtos e atendimento de qualidade para uso da bateria no dia-a-dia, ou para projetos de som automotivos.

Faça-nos uma visita em nossa loja na Av. Abílio Machado 1689, no bairro Alípio de Melo, Belo Horizonte. Ou se preferir, entre em contato conosco pelo telefone (31) 3474-4966, ou pelo plantão WhatsApp (31) 98362-1470.

Fique atento aos sinais: Sinais que indicam que a bateria precisa ser trocada

A bateria precisa ser trocada: fique atento aos sinais

A bateria do carro é essencial para o veículo. Sem ela, o carro nem mesmo consegue dar a partida no motor. Infelizmente, por ão ser um item que necessita de trocas em um curto espaço de tempo, muitos acabam deixando de prestar atenção aos pequenos sinais que indicam que ela precisa ser trocada. Com isso, acontecem as famosas situações inesperadas -e quase sempre nos piores momentos- da bateria “arriar”.

Normalmente a bateria precisa ser trocada de 2 a 3 anos, dependendo do carro e de quais aparatos ele dispõe. Sabendo da importância da bateria para seu carro, para que você não seja pego de surpresa, confira algumas dicas para saber quando é preciso trocar sua bateria e evitar esses incômodos:

  • Se ao ligar o carro você consegue perceber que a partida é demorada, tem dificuldades de pegar ou parece estar fraco;
  • Após utilizar algum sistema, como som, vidros elétricos, luz interna do carro etc, e o carro apresentar dificuldade de dar a partida e parecer fraco;
  • É comum que após um período sem utilizar o carro, a bateria descarregue. Porém, se ao tentar dar a partida após poucos dias sem ter sido usado e ele apresentar dificuldade, também é um sinal;
  • Faróis e luzes do painel do carro fracos ao dar a partida;

Esses são alguns dos sinais visíveis que nos ajudam a prevenir futuros inconvenientes.

Quando a bateria apresenta falhas, é comum pensar em uma solução rápida, como o “enxerto” ou até mesmo fazer o carro pegar “no tranco”. Porém, mesmo parecendo ser uma solução rápida, não é uma prática aconselhável. Como hoje os carros possuem muitos dispositivos eletrônicos, a prática do “enxerto” pode gerar grandes problemas caso seja feito de forma incorreta.

Então, fique atento aos sinais que a bateria precisa ser trocada! Até mesmo que sua bateria não apresente tais indícios, mas já está no prazo de ser trocada, não deixe para depois. Procure a Gustavo Baterias e conte com profissionais experientes e preços acessíveis.

manutenção preventiva da bateria

Manutenção preventiva da bateria

O serviço de manutenção preventiva da bateria é feito através de uma revisão realizada por profissionais para detectar possíveis problemas na bateria, como, perda de sua capacidade, ou até mesmo fatores que podem influenciar  na diminuição da sua vida útil.

Ao realizar manutenções periódicas a bateria dura mais tempo e o proprietário pode economizar com gastos futuros em manutenções corretivas, que é quando a bateria já apresentou alguma falha e os procedimentos são feitos para corrigir esses erros. A manutenção preventiva pode ser adiada se for realizado o teste de alternador, parte elétrica do veículo (fuga de corrente) e teste da bateria.

A manutenção preventiva da bateria é indispensável. Por isso é fundamental efetuar testes importantes para eliminar quaisquer problemas e garantir que não ocorra defeitos futuros. O primeiro passo é procurar profissionais capacitados para realizar a manutenção. Na Gustavo Baterias, você pode agendar a manutenção, que deve ser feita a cada 6 meses.

As principais revisões para serem feitas, são:

Teste do veículo

O teste no veículo é feito para saber a situação atual da parte elétrica que pode influenciar no funcionamento e vida útil da bateria.

Teste de fuga

O teste de fuga de corrente é feito para verificar se o veículo tem algum mau funcionamento que consome a carga da bateria mesmo com o carro desligado. Exemplo: luz do porta malas que continua acesa mesmo estando fechado e o veículo desligado.

Alternador

Um teste é feito com o alternador para medir tensão, corrente e descobrir se ele se encontra dentro das adequações indicadas pelo fabricante.

Bateria

A análise de carga da bateria simula condições de partida adversas para verificar se a bateria passa no teste de descarga rápida.

Fixador

O teste verifica se a bateria está instalada corretamente para que não haja futuros problemas ao carro. Além disso, também é analisado a conexão dos terminais aos pólos, e identifica se há necessidade de limpeza ou até mesmo a troca.

O que sabemos sobre baterias

O que sabemos sobre baterias?

O que sabemos sobre baterias de automóveis, motos, caminhões ou veículos pesados? Sabemos que ela um dia acaba, morre. Cada bateria é projetada para cumprir um dever elétrico, isto é, deve ser capaz de gerar energia suficiente para ligar um motor. Por isso as amperagens são diferentes para diferentes veículos.

Em média, uma bateria de carro deve durar cerca de trinta meses, mas, como a maioria das peças automotivas, tudo depende de como você as trata. Vários ciclos de descarga / recarga reduzem a vida útil da bateria. Um verdadeiro ecossistema elétrico, mecânico, e, mais recentemente eletrônico, operam em sintonia para garantir o bom funcionamento do seu veículo. Por isso, um carro, moto ou caminhão mal regulados exigem mais da sua bateria. A manutenção de todos os componentes do veículo e seu bom uso elevam a vida útil da sua bateria.

Para evitar o transtorno, faça sempre manutenção preventiva a cada seis meses e evite que seu carro fique com a bateria arriada inesperadamente. Sempre apague os faróis e as luzes interiores quando desligar o carro. Lembre-se de que deixar equipamentos eletrônicos como GPS ou telefones celulares conectados ao carregador do carro, certamente, irá consumir a carga da sua bateria mais rápido.

Cuidados com as baterias

Mesmo você cuidando bem do seu carro, eventualmente pode acontecer de sua bateria descarregar. Quando acontecer, talvez você precise fazer a substituição. As baterias enfraquecidas geralmente exibem sintomas, permitindo que você saiba que está acabando. Se o motor de arranque ficar lento e pesado, fique atento, pode ser um indício que a bateria pode não ser capaz de fornecer energia suficiente para girar o motor. Se os serviços eletrônicos do veículo, como, alarmes, luzes interiores ou trancar as portas, parecerem falhar ou estarem sem sincronia (malucos), a bateria pode estar fraca.

Além disso, ainda sobre baterias -novas ou descarregadas– estão cheias de produtos químicos, portanto, preserve a natureza e descarte-as corretamente. Não basta jogá-las no lixo, porque as chances de terminarem em local inadequado com grandes possibilidades de contaminar o meio ambiente, são grandes.

Para qualquer situação, você pode contar com a Gustavo Baterias, pois já são 30 anos de mercado. Com loja no Alípio de Melo, e atualmente inaugurando no bairro Prado. Gustavo Calado leva o nome da família que possui tradição no mercado de baterias automotivas.