post

Como higienizar seu carro do coronavírus | Gustavo Baterias

Como higienizar seu carro para evitar o Coronavírus

Como divulgado por inúmeros canais de comunicação, o contágio de Covid-19 pode ocorrer pelo simples toque ou contato com uma superfície contaminada. Levando em consideração que o veículo é, não só um meio de transporte onde transita muita gente, mas, hoje, um instrumento de trabalho, alguns cuidado quanto à higienização devem ser tomados.

Continuar lendo “Como higienizar seu carro para evitar o Coronavírus”

A importância de trocar o óleo do carro na data correta

A importância de trocar o óleo do carro na data correta

Trocar o óleo do carro na data correta é fundamental para o bom desempenho do motor e deve fazer parte da rotina de manutenção do veículo, uma vez que todas as peças e engrenagens necessitam de lubrificação para funcionar perfeitamente.

A função básica do óleo é evitar o atrito entre as peças do motor, impedindo que se desgastem ou até travem o motor, por isso a troca deve ser feita regularmente, visto que o óleo vai aos poucos perdendo sua viscosidade e aderência. É esse óleo que mantém o motor lubrificado, sem ruídos estranhos, reduzindo possibilidade de superaquecimento, falhas na partida, perda de potência e evitando o aumento no consumo de combustível.

Quando devo trocar o óleo do carro?

A troca de óleo do motor deve ser feita seguindo as orientações do fabricante do automóvel e não do fabricante do óleo. O manual do proprietário indica a quilometragem adequada para a troca e qual o melhor lubrificante deve ser usado. É recomendável também que o filtro seja trocado junto com o óleo, ou a cada duas trocas, pois sua função é impedir que impurezas cheguem até o motor.

Ainda que não seja a hora de trocar o óleo, é importante observar seu nível. Para medi-lo, o motorista deve esperar cinco minutos após desligar o carro, tirar e limpar a vareta do motor, colocá-la e retirá-la novamente, a fim de conferir se o óleo está entre os dois marcadores de nível (máximo e mínimo). O nível correto é no meio das marcações. Se estiver acima do máximo, ele pode vazar e danificar algumas peças e abaixo do mínimo, o motor pode ser prejudicado por falta de lubrificação.

Existe no mercado dois tipos de óleos: os minerais e os sintéticos. Os óleos minerais são obtidos a partir da separação de componentes do petróleo. Os óleos sintéticos são feitos artificialmente em laboratórios. A tendência dos consumidores atualmente é o uso dos óleos sintéticos, pois são melhores em lubrificação e durabilidade comparado aos óleos minerais.

Cuidados básicos devem ser observados:

Consulte o manual do carro – Tudo o que você precisa saber sobre o seu carro está no manual, por isso é importante consultá-lo, sabendo que o tempo de troca e a quilometragem variam conforme o veículo.

Identifique o óleo certo para seu carro – Procure usar o produto específico para o seu veículo, de acordo com o manual do proprietário, seja ele de base mineral, semissintética ou sintética.

Não perca o prazo para realizar a troca – O tempo exigido para a troca varia de acordo com a base do óleo. Normalmente, ela deve ocorrer a cada cinco mil quilômetros para óleos de base mineral, dez mil para semissintético e vinte mil para sintético.

O adesivo colado na área interna do para-brisa, informa a quilometragem da última troca e quando deve ser realizada a próxima.

Devo usar aditivo – Para motores novos, não é necessário investir em aditivos, Por outro lado, em alguns casos, o aditivo pode ser útil para evitar o acúmulo de sujeira no interior do bloco do motor. Mas o que irá definir se ele é ou não necessário é o que diz o manual do proprietário.

Fique atento a data e quilometragem para troca de óleo do seu carro, assim você evitará aborrecimentos e gastos financeiros desnecessários.

Aqui na Gustavo Baterias temos troca de óleo e filtro. Nós cuidamos do seu carro!